quinta-feira, 13 de junho de 2019

Mulherão não é para qualquer um não


Tem muita mulher por aí que pode ganhar o título de mulherão, não me refiro ao tamanho das coxas, bundas, peitos ou por suas curvas.
Falo de inteligência, de dignidade, de honestidade, e não importa qual número vestem e nem como anda sua conta bancária, e sim porque sabem assumir quem são.
Já vou logo dando uma dica para os machos de plantão, mulherão não aceita qualquer um não!
Ela sabe o seu valor, é independente, sabe o que merece e o tanto que merece.
Consegue sair elegantemente de uma sinuca de bico sem o menor esforço, não desce do salto para colocar os "menininhos" atrevidos em seu devido lugar e sabe se portar em qualquer lugar.
A considerada mulherão tem uma vida comum, levanta cedo, paga contas, cuida da família, do trabalho e do marido (se tiver), ela tem sonhos e adora fazer planos.
Ela sabe que não precisa de decotes, saias curtas e enviar nudes para seduzir, porque sua melhor e mais bonita curva está em seu sorriso.
Mas quando acorda inspirada, ninguém segura, taca logo um batom vermelho, coloca um salto 15 e sai para arrasar, eu disse para ARRASAR e não conquistar, ok?
Então, se você mulher que leu até aqui se identificou com o texto, parabéns, você sim é um mulherão.
E você homem, que também acompanhou o texto até o final, fica uma dica, se não souber tratar um mulherão, aconselho que nem se aproxime, caso contrário ela irá, delicadamente, te colocar em seu devido lugar.
Agora, se você sabe valorizar ou já tem um mulherão na sua vida, meu amigo, não perca essa mulher por nada!!

quarta-feira, 12 de junho de 2019

O amor está no ar


Seria um tanto quanto contraditório me declarar como uma romântica assumida e logo no dia mais apaixonado do ano não liberar um texto sobre o amor.
Claro que isso não ia acontecer!
Acompanhei, durante o dia, através das redes sociais muitas fotos de casais e várias declarações de amor.
Era de derreter qualquer coração, uma postagem mais linda do que a outra. Até pessoas que eu achava que não tinham relacionamento, também estavam lá se declarando!
Tinham casais, que não são muito fãs de exposição, mas que também estavam com as carinhas estampadas ao lado do seu par.
Nas ruas, podia observar, a pressa dos motoqueiros para dar conta de fazer, a tempo, tanta entrega de flores.
Esse dia podia ser comemorado mais vezes ao ano.
Veja só: traz união, os casais ficam mais apaixonados, as declarações ganham outra entonação, as juras de amor eterno ganham vida (eterno enquanto durar né, porque a gente sabe disso!) e até os comércios ficam mais movimentados!
É lindo ver todo esse romantismo pra todo lado!
Que o amor está no ar, não se pode negar!!
Feliz dia do amor, feliz dia dos namorados!!!

terça-feira, 11 de junho de 2019

Quem és tu


Quem és tu que atormenta minh'alma
Quem és tu que perturba meu ser
Quem és tu que rouba meus risos
Quem és tu que sabota minha felicidade
Quem és tu o causador das minhas insônias
Quem és tu que agita minha mente
Quem és tu que nunca está presente
Quem és tu que entristece meus dias
Quem és tu que massacra meus sentimentos
Quem és tu que volta e meia me enlouquece
Quem és tu que me assombra em plena luz do dia
Quem és tu...
Quem és tu...

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Basta de violência


Começar a semana abordando um assunto tão delicado e pesado como esse, me fez pensar se liberava ou não esse texto hoje ou esperava o decorrer da semana.
E decidi que sim, ele seria liberado hoje, porque a violência não escolhe dia nem horário para acontecer.
Assistindo a uma reportagem sobre feminicídio e que se estendeu para outros tipos de agressões me fez refletir o quanto fazemos vistas grossas para o outro que está logo ali ao nosso lado.
Infelizmente a violência pode está acontecendo dentro da nossa casa e a gente não enxerga, acontece com um amigo e não percebemos, com um colega de trabalho e não damos a devida importância quando ele chega cabisbaixo e justifica que não está em um dia bom e aceitamos facilmente a desculpa do braço roxo, do corte no queixo e fingimos não ver aquele olhar clamando por socorro.
Feminicídio, homicídio, assédio moral, assédio sexual, violência psicológica, moral ou tortura, esses e tantos outros, assustadoramente, estão fazendo parte do nosso cotidiano.
Confesso que temas como esses me deixa extremamente abalada e emocionada e admito que essa crônica demorou algumas semanas para ser escrita e pela primeira vez fico sem saber como finalizar esse texto de forma coerente.
Tenho ciência que, infelizmente, são coisas do nosso cotidiano e que eu deveria ter me acostumado com isso, mas quem em sã consciência vai se acostumar com tanta violência?
Mas deixo o meu pedido: já que não podemos mudar o mundo, que possamos ao menos cuidar daqueles que fazem parte do nosso mundo.
Basta de violência!!

domingo, 9 de junho de 2019

Perdão é se libertar




O nosso coração é uma estante de sentimentos, nele podemos colocar quadros de lembranças e boas recordações. Troféus de melhores momentos com o cônjuge e medalhas de risos compartilhados com os amigos.

Por incrível que pareça, diariamente temos o péssimo hábito de sempre colocarmos as pedras dos sentimentos ruins nessa estante. Pedras chamadas tristezas, rancor, ódio e vingança. E ao passar do tempo, a sobrecarga na estante faz o coração se romper e deixar cair as coisas boas que nele estavam.

Entretanto não percebemos claramente quando isso acontece, e vamos colocando mais e mais pedras em outras estantes do coração. Até essas caírem também e bloquearem o caminho, tornando inviável a passagem para vivenciar o melhor da vida.

Agora existe uma ferramenta pequena no nome, mas poderosa e eficaz em sua funcionalidade chamada “perdão”. Perdoar é esvaziar o peso do coração, é trazer leveza pra alma e permitir a entrada de novos sentimentos.

Perdoar é garantir um um alívio pra dor, é abrir a porta para o amor e a certeza que encontrou a estrada da felicidade.

O perdão é uma escolha, às vezes difícil de ser executado, mas a única saída para se libertar.

Por isso escolhemos sempre nos perdoar!


Crônica escrita com a participação de Wellingtton Jorge, escritor paulista, sentimentalista, romântico, com capacidade absurda de traduzir em palavras tudo que se passa em seu coração.


Wellingtton Jorge/ Luana Gabriela

sábado, 8 de junho de 2019

Nos bastidores


Estava em um dos meus vários momentos de solitude, quando resolvi fazer esse texto.

Quero levantar uma questão que todos conhecem, mas que por algum motivo não fazem a menor questão de exposição, eu falo dos bastidores da vida.

Estamos vivendo em um mundo onde tudo está se tornando descartável, o que ou quem era importante ontem, hoje já não é mais.

As pessoas estão, loucamente, vivendo em uma disputa para saber quem chega primeiro, mas correm sem saber para onde vão.

As redes sociais virou palco onde vivem em busca de status e holofotes.

Quanto rosto bonito, quanta vida perfeita podem serem vistos na tela de um celular!

Estamos vivendo no século da perfeição, no tempo em que todos querem serem notados em suas melhores roupas, com seus melhores sorrisos, querem estampar na "vitrine" suas maiores conquistas, mostrar que frequentam os lugares mais badalados e caros da cidade, querem apresentar quão perfeita e linda é sua falsa vida.

Sim, falsa vida!

Porque basta fechar as cortinas desse grande espetáculo para ver o que se passa nos bastidores.

Nunca se viu tanta depressão nesses mesmos sorrisos postados a meia hora atrás. Nunca se sentiu tanta solidão em meio a um mar de gente. Nunca se viu tanta gente carente de um abraço, de afeto e carinho, enquanto em sua rede social tem um aviso que não poderá ser adicionado mais ninguém devido a lotação de amigos.

Nos bastidores é que o bicho pega, é onde a realidade se mostra nua e crua, é onde a solidão aperta, onde não há maquiagem que resista à tantas lágrimas, onde não há lotação de amigos, mas há um grande buraco que se chama solidão.

Chegou o momento de pararmos para analisar que tudo não passa de uma grande ilusão!

Quando iremos aceitar que não precisamos de uma rede com super lotação, mas sim alguns raros amigos que levaremos no coração?
O que será preciso fazer para tirar todo esse glamour e todo esse filtro colocado em nossos rostos?

Quando teremos coragem de mostrar quem somos de verdade?

E você, já parou para pensar, quantos dos seus amigos tem acesso aos seus bastidores, ou toda sua super lotação cabem atrás das cortinas da sua vida?

Enquanto me embriago na leitura


Hoje estava rolando a página de uma rede social e vi uma postagem das autoras Larissa Molina e Vivian Limongi que me chamou muita atenção.

Era até engraçado por sinal, mas que no fundo nunca tive coragem de assumir pra ninguém que enquanto leio algum livro minha mente voa a quilômetros de distância, vai para outro universo e volta.

Engano seu se pensou que minha mente vaga na história do livro, que nada!

Vou visitar meus últimos encontros com os amigos, as últimas conversas que tive no WhatsApp, revivo os momentos mais marcantes do dia e enquanto isso minhas mãos seguram o livro e os olhos leem até ao final da página.

Quando dou por mim, vejo que sequer prestei atenção na leitura, me sinto envergonhada e lá vai eu voltar ao início da página e reler tudo de novo.

Não que o livro não seja interessante, acredito que seja excesso de informações que captamos no dia e quando chega a noite queremos repassar na memória só para ter certeza que fizemos tudo como manda o figurino.

Tudo bem, vou tomar vergonha na cara e assumir que não estava concentrada na minha leitura e o que escrevi acima foram desculpas para não confessar que vivo com a cabeça no mundo da lua.

Mas que faço questão de voltar e ler tudo de novo, Ah... Isso eu faço!

Vai me dizer que também nunca aconteceu com você?